Publicidade
MEIO FILTRANTE - Ingersoll Rand antecipa cumprimento de meta do Compromisso Climático

Esta notícia já foi visualizada 733 vezes.

Ingersoll Rand antecipa cumprimento de meta do Compromisso Climático

Data:12/7/2018

Em 2014 o grupo avaliou suas próprias operações e instalações e comprometeu-se a reduzir as emissões de gases de efeito estufa (GEE) nas unidades ao redor do mundo.

São Paulo — A Ingersoll Rand® (NYSE: IR), líder mundial na criação de ambientes confortáveis, sustentáveis e eficientes, atingiu, dois anos antes do prazo previsto, uma das metas do Compromisso Climático estabelecido em 2014. Neste ano, o grupo já reduziu 35% das emissões de gases de efeito estufa (GEE) nos escritórios, instalações de fabricação e frota da empresa. A meta era realizar essa redução até 2020.

Após assumir o compromisso, foram realizadas auditorias energéticas nas instalações, atualização de sistemas de iluminação, aquecimento, ventilação e ar-condicionado (HVAC) e controles, além da eliminação do vazamento de energia do ar comprimido durante as medições, validações e apresentação dos resultados.

Até o momento, houve redução do consumo de energia em 109.000 MM BTUs e do consumo de eletricidade em 22.000 MWh, o equivalente às emissões de CO2 de energia utilizada para abastecer mais de 1.750 casas durante um ano.

“Superar nossa própria meta de eficiência energética dois anos antes do previsto é um marco que estamos felizes de comemorar. Assim como produzimos para os nossos clientes soluções inovadoras e cada vez mais eficientes em termos de energia, estamos fazendo isso dentro de nossas instalações”, enfatiza Paul Camuti, Vice-presidente Sênior de Inovação e Diretor de Tecnologia da Ingersoll Rand.

A empresa também anunciou investimentos em tecnologias de energia renovável para aprofundar seu Compromisso no Clima e reduzir o impacto no meio ambiente. Entre as ações de mudança, a Ingersoll Rand assinou um contrato de compra de aproximadamente 100.000 MWh de energia eólica por ano. Tal iniciativa substitui 32% do uso de energia elétrica nas instalações nos Estados Unidos.

“Nossa equipe de Serviços de Energia da Trane elaborou um roteiro inteligente para a sustentabilidade do nosso negócio. Essa redução de energia elétrica equivale à preservação de 600 acres de florestas dos EUA ou a reciclagem de 26 mil toneladas de lixo”, ressalta Keith Sultana, Vice-presidente Sênior de Operações Globais e Cadeia de Suprimentos Integrada da Ingersoll Rand.

Nas grandes fábricas das cidades de Trenton, em Nova Jersey; Columbia, na Carolina do Sul, e Taicang, na China, já foram iniciadas as instalações de placas solares para atender cerca de 15% da carga elétrica consumida, o que representa uma economia de 560 mil galões de gasolina ou a retirada de mil carros das ruas.

O Compromisso Climático da Ingersoll Rand prometeu: • Redução de 50% na pegada de efeito estufa nos fluidos refrigerantes de nossos produtos até 2020 e inclusão de alternativas com menor potencial de aquecimento global (GWP) em nosso portfólio até 2030;

• Investimento de US$500 milhões em pesquisas e desenvolvimento de produtos até 2020 para financiar a redução das emissões de gases de efeito estufa em longo prazo;

• Redução de 35% na emissão de gases de efeito estufa nos escritórios, instalações de fabricação e frota da empresa até 2020.

Até o momento, o Compromisso Climático da Ingersoll Rand já evitou, globalmente, a emissão de aproximadamente 11 milhões de toneladas métricas de CO2 de seus produtos comparado com uma linha de 2013. A empresa também reduziu a intensidade de gases de efeito estufa (GEE) de suas operações em 23% quando comparada à linha de base de 2013. | www.ingersollrand.com.



Fonte: www.revistafatorbrasil.com.br 

Comentários desta notícia

Publicidade