Edição Nº 98 - Maio/Junho de 2019 - Ano XVIII
9503 visualizações
A importância do filtro de cabine


A importância do filtro de cabine



por Carla Legner


De acordo com um estudo francês, o brasileiro é o povo que mais passa tempo dentro de um automóvel, aproximadamente 4 anos e 11 meses. Para se ter uma ideia, o ar interno dos veículos pode chegar até 20 vezes mais poluído que o ar externo, comprometendo o bem-estar dos ocupantes. Para evitar a proliferação de partículas e microrganismos prejudiciais à saúde é usado o filtro de cabine. Ele é responsável por reter a entrada de partículas de pó, fuligem, pólen, gases nocivos, fungos e bactérias.
São equipamentos que podem ser usados em praticamente todos os veículos modernos, sejam eles equipados com ar condicionado ou não. Servem para bloquear as menores partículas que possam causar algum tipo de alergia ou reação que, nem sempre, são absorvidas pelo muco respiratório ou pelas vias nasais e podem atingir os brônquios, provocando problemas à saúde.


De acordo com Fang C., diretor da Seineca os filtros de cabine são tão importantes quanto o motor do carro. “A mesma preocupação que temos na proteção do motor também temos que ter com o ambiente e o ar que circula dentro do carro, para proteger a saúde das pessoas, condutores e passageiros. Ele é o responsável por a manter o bom funcionamento do ar-condicionado e o nível do fluxo de ar” – destaca.
Atualmente existem os filtros com mídia simples, que apenas retém os contaminantes; os com a mídia filtrante com carvão ativado, que além da retenção de contaminantes, também elimina odores provenientes do ambiente, e mais recentemente há o investimento em tecnologias onde os filtros também recebem uma camada de material antibacteriano, afim de proporcionar o ar mais puro possível.
“Os filtros de cabine, além de oferecer o ar limpo aos ocupantes do veículo, reduz consideravelmente os problemas respiratórios. Atuam também para melhorar a ventilação, otimizando as condições de visibilidade do motorista” – explica Ronilso Toledo, supervisor da Sogefi. Ele ressalta ainda que o não uso destes filtros pode fazer com que ocorra um fenômeno conhecido como “efeito túnel” onde todos os poluentes do ambiente se concentrem no interior do veículo, fazendo com que o ar d ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade