Membranas filtrantes: alta eficiência na separação de resíduos
Edição Nº 87 - Julho/Agosto de 2017 - Ano XVI
Esta notícia já foi visualizada 3981 vezes.


Membranas filtrantes: alta eficiência na separação de resíduos



por Suzana Sakai
Com a crise hídrica e os riscos da escassez de água, se torna cada vez mais crescente a opção pelo reúso de água e aumentam as preocupações com a qualidade dessa substância tão vital para a existência humana. Neste contexto, as membranas filtrantes se destacam como uma das melhores opções para o tratamento de água e efluentes. 
Basicamente, as membranas filtrantes são barreiras seletivas que removem ou separam duas substâncias entre duas fases. Elas se destacam das tecnologias convencionais pela alta capacidade de proporcionar uma separação de resíduos de qualidade. “As membranas filtrantes são equipamentos cada vez mais utilizados em estações de tratamento de efluentes, por apresentarem desempenho muito melhor que métodos de tratamento convencionais e que tem seu custo sendo minimizado ao longo do tempo. São uma barreira física, e por isso possuem um nível de retenção muito alto de sólidos e impurezas que se deseja retirar da água tratada. Com a necessidade cada vez maior do reúso de água, as membranas assumem um papel essencial, pois geram água de boa qualidade a partir do efluente industrial ou doméstico”, afirma Daniel Paiva Pavan, sales manager da Kubota. 



Existem vários materiais de fabricação utilizados, mas as membranas são predominantemente de natureza polimérica. “Para filtrar ou separar uma determinada corrente de alimentação, as membranas são instaladas em linha em um sistema de processamento de fluido ou submersas em um tanque de processo onde uma pressão é aplicada em um lado da membrana para conduzir ou extrair o fluido”, explicam Henia Yacubowicz, vice-presidente de tecnologia e engenharia de processo e Taylour Johnson, gerente de produto para água e efluente da Koch Membrane. 
As aplicações das membranas são abrangentes, mas tipicamente podem ser categorizadas em dois grupos: tratamento de efluente ou em processos de separação. “Para as aplicações de água e efluente, o principal objetivo é remover contaminantes na água para que possa ser recuperada e reutilizada, segura para consumo humano ou descarga ambiental, ou seja,  adequada para uso na indústria. Para aplicações em processo, as membranas são usadas para realizar diferentes separações, recuperação de produtos, clarificações, purificações, fracionamento e concentração ...


AVISO

Para acessar esta matéria na íntegra é necessário estar logado.Clique aqui para realizar o seu cadastro!
Já tem login? clique aqui

Publicidade